Em outubro, Padre Cícero, sacerdote aclamado como santo popular do Nordeste e padroeiro da cidade de Juazeiro de Norte, no Ceará, ganhará uma exposição própria no Museu do Louvre, em Paris. A mostra será organizada pelo jornalista e produtor cultural Marcelo Fraga, que busca levar uma amostra da cultura nordestina para a Europa.

Marcelo será condecorado na Divine Académie Française des Arts, Lettres et Culture, uma instituição acadêmica que promove e premia o trabalho de acadêmicos, cientistas, jornalistas e artistas que tiveram algum impacto nos campos social e cultural, e, por isso, foi convidado para levar uma exposição ao Louvre. Para comemorar os 150 anos de sacerdócio de Padre Cícero, ele escolheu o religioso como tema da mostra.

O produtor deve levar quatro itens que pertenceram ao padre para a exposição, que ficará no Louvre por aproximadamente uma semana. Entre elas, estarão uma escrivaninha de madeira que pertencia ao religioso, seu título de eleitor preservado, e um quadro feito pela artista plástica cearense Helaine Mendonça. Além disso, Marcelo levará uma pequena escultura em madeira feita pelo artista pernambucano Mestre Noza.

E você está mais do que convidado a reviver conosco um programa especial que fizemos no Museu Vivo do Padre Cícero. Inaugurado em dia 1º de novembro de 1999, no velho Casarão do Horto — atualmente um dos maiores centros de oração do Brasil —, em Juazeiro do Norte/CE, o Museu retrata e preserva, em personagens em tamanho real, a vida e obra religiosa do padre Cícero Romão Batista, que se tornou evangelizador e líder espiritual da comunidade. A religiosidade popular é marcante na cidade. Milhões de romeiros se dirigem a Juazeiro para orar e para pagar promessas.

Close