O Museu Villa-Lobos lançou sua página na plataforma Google Arts & Culture a exposição virtual Native Brazilian Music: 80 anos e uma seleção de 50 fotografias que fazem parte de seu acervo, dialogando com o público neste momento de isolamento social.

A exposição conta o percurso da gravação do LP Native Brazilian Music, um dos mais icônicos da história da música brasileira. Gravado em 1940 no convés de um navio norte-americano, em pleno porto do Rio de Janeiro, o disco – com a coordenação do compositor Heitor Villa-Lobos e do regente britânico Leopold Stokowski – registra músicas de Cartola, Pixinguinha, Donga, Luiz Americano e outros importantes artistas brasileiros. A exposição conta com cartas trocadas entre Villa-Lobos e Stokowski, áudios de músicas do disco, fotografias e ilustrações, entre outros recursos.

A seleção de 50 fotografias faz parte do acervo que foi doado pela segunda esposa de Villa-Lobos e primeira diretora do museu, Arminda Villa-Lobos. São imagens que contam um pouco da trajetória do compositor, um dos mais representativos da história da música brasileira.

Confira a página no link: https://artsandculture.google.com/partner/museum-villa-lobos/

MAIS ACERVO DIGITAL

Buscando ser um museu vivo, sonoro e digital, o Museu Villa-Lobos tem atuado para disponibilizar na plataforma digital Tainacan todas as tipologias de seu acervo, dedicado a Villa-Lobos e à música brasileira. O Tainacan é um repositório gratuito voltado à gestão de acervos culturais de arquivos, bibliotecas e cinematecas, e vem sendo implementado em diversos museus do Ibram graças a uma parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

Conheça o acervo de fotografias, a estreia do Museu Villa-Lobos no Tainacan.

_____________
Fonte: Museu Villa-Lobos

Close