Inaugurado em 12 de abril de 1954, o prédio do museu foi construído em 1749 e serviu como residência do inconfidente Padre José de Oliveira e Silva Rolim, um dos principais nomes na chamada Conjuração Mineira de 1789. O imóvel permaneceu em mãos de particulares até 1945 quando foi desapropriado pela União.

Para comemorar o aniversário do museu, publicações sobre o Padre Rolim, que foi dono do casarão setecentista que hoje abriga a unidade museológica, foram divulgadas, assim como postagens sobre a criação do museu com destaque para o contexto da política de preservação do patrimônio cultural brasileiro e para as condições que propiciaram sua implantação.

O acervo do museu reúne itens de arte sacra, mobiliário, armaria, transporte, indumentária, tecelagem, mineração e outros objetos, que revelam como se deu a ocupação da região e explicitam a influência histórica da extração de diamantes na economia e no meio social do antigo Distrito de Diamantina e de outras regiões do país.

Por conta do novo coronavírus, todas as atividades no museu estão suspensas, seguindo as orientações dos órgãos oficiais. Mas você pode acompanhar com a gente, neste episódio especial, e conhecer a história, acervo e curiosidades do Museu do Diamante.

 

 

 

Close