Foto: Agência Brasil

O Ministério da Cultura da Itália anunciou o envio de quase 2 mil obras de arte para o acervo do Museu Nacional, no Rio de Janeiro/RJ, após o incêndio que destruiu obras raríssimas e a estrutura deste grande centro cultural do Brasil.

Estátuas de mármore e pinturas sobre gesso com mais de 2 mil anos estão entre as peças que podem vir para o Rio no início de 2020. O Governo da Itália pretende fazer o empréstimo das obras por até 20 anos e expor os tesouros culturais no prédio do consulado, enquanto a restauração do museu não estiver concluída.

A parceria entre os países promete recuperar uma parte importante do acervo do museu: uma coleção que veio da Itália com Teresa Cristina, esposa de Dom Pedro II, que viveu no palácio por 46 anos e trouxe centenas de peças encontradas no sítio arqueológico de Herculano, no Sul da Itália.

A coleção chegou a ter 700 itens, com objetos que resistiram à erupção do vulcão vesúvio, mas desapareceram no incêndio do Museu Nacional.

***

Você pode aproveitar e visitar a exposição “Quando Nem Tudo Era Gelo – Novas Descobertas no Continente Antártico”, no Centro Cultural Museu Casa da Moeda do Brasil, no Centro do Rio, que foi prorrogada até dezembro. A entrada franca!

A primeira exposição após o incêndio do dia 2 de setembro apresenta novas descobertas de expedições realizadas entre 2015 e 2018 pelo projeto PALEONTAR, vinculado ao programa Antártico Brasileiro. Além disso, a exposição possui um significado ainda mais especial: ocorre no prédio que foi a primeira sede do Museu Nacional, durante o século XIX.

Período da exposição: de 17 de janeiro a 14 de dezembro
Local: Centro Cultural Museu Casa da Moeda do Brasil (Praça da República – nº26 – Centro)
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 16h.

Agendamento para visitação guiada todas as terças e quintas às 10h e 14h, através do email: seac@cmb.gov.br

Close