Para comemorar seus 153 anos no dia 6 de outubro, o Museu Paraense Emílio Goeldi (Belém/PA) preparou uma agenda repleta de atividades para o público, com reinauguração, exposições e melhorias em todo o espaço físico para deixar a sua visita ainda mais intuitiva.

A mais aguardada notícia por todos que visitam o Museu é a volta do Aquário Jacques Huber, que reabre após uma reforma. O aquário público mais antigo do Brasil traz seis novas espécies para o público conhecer e uma surpresa: a exposição “Baleia à vista”. A nova exibição brindará os visitantes com informações de cinco das espécies de baleias que ocorrem na Zona Costeira da Amazônia.

A programação de aniversário ainda inclui a realização da Bioblitz Amazônia no Parque Estadual do Utinga, a apresentação dos criadores da loja do Café do Museu Goeldi reunidos na feira Amazônia Inspira, as animações do Programa Natureza e fatias especiais do Bolo de Flores.

O Parque do Goeldi, mais antigo do gênero no Brasil (tem 124 anos) e com coleções riquíssimas da fauna e da flora, ganha novas sinalizações até o final do ano, deixando o público ainda mais informado. Foram desenvolvidos painéis diretórios, placas de identificação, direcionais, de alerta e flamulas. Ao todo, serão mais de 200 placas que serão espalhadas nos 5,4 ha do Zoobotânico.

O Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) é o primeiro projeto nacional de estudo científico da Amazônia, e segundo museu de história natural mais antigo do Brasil. Fundado em 1866 por Domingos Soares Ferreira Penna, as pesquisas da instituição têm, ao longo dos anos, servido de apoio para gestores das três esferas, comunidades e empresas.

Veja a programação completa no site do Museu Emília Goeldi.

Close