Pintado em 1933, a tela Operários, da artista Tarsila do Amaral,  retrata cinquenta e um operários da indústria. Trata-se de um momento histórico marcado pela migração de trabalhadores.

Tarsila imortaliza em seu quadro as feições dos trabalhadores das fábricas, sendo representados por todas as cores e raças. São cinquenta e um rostos, muitos deles sobrepostos, todos sem o corpo registrado. Alguns dos rostos são conhecidos do grande público, como, por exemplo, o arquiteto Gregori Warchavchik e a cantora Elsie Houston, outros são conhecidos apenas pela pintora, caso de Benedito Sampaio, o administrador da fazenda da família.

E numa releitura da obra da consagrada Tarsila, a jovem artista plástica Gabi Tores fez uma releitura do quadro, intitulado “Construtores da Ciência”. O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) inaugurou a obra em junho de 2018, sendo a maior manifestação de arte urbana dedicada exclusivamente à ciência, tecnologia e inovação. Está localizada na rua Lauro Müller, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

Fonte: www.culturagenial.com

Close