O Museu da Abolição recebe, até o dia 9 de novembro, a exposição “Culturas Africanas – arte, mitos e tradições”.

A exposição apresenta peças originais de vestuário da nobreza tradicional africana, releitura de máscaras, escudos, objetos rituais de uso lúdico e utilitário da África.

A mostra é resultado do trabalho coletivo de pesquisa sobre a cultura material dos diversos grupos étnicos africanos e contribui para uma conscientização da potencialidade estética, histórica, artística e cultural presente no continente africano.

O Museu da Abolição funciona de segunda a sexta, das 9h às 17h. Aos sábados, das 13h às 17h. Fechado aos domingos e na primeira segunda-feira de cada mês.

O quadro “A Primeira Missa no Brasil”, importante obra de Candido Portinari, ganha destaque na parede da Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea, do Museu Nacional de Belas Artes, a partir de setembro.

A obras representa a primeira missa realizada no Brasil e foi encomendada por Thomaz Oscar Pinto da Cunha Saavedra (1890 – 1956), 5º Barão de Saavedra, para decorar a sobreloja da sede do então Banco Boavista, no Rio de Janeiro.

Portinari expôs a obra pela primeira vez em abril de 1948, no famoso Teatro Solis, da capital uruguaia, onde ficou no período de seu exílio. O quadro mede 217 x 501 cm.

A obra foi comprada pelo Instituto Brasileiro de Museus por R$ 5 milhões em 2012 e transferida para o acervo do Museu Nacional de Belas Artes.

Programe-se! O Museu Nacional de Belas Arte está localizado na Av. Rio Branco, 199 – Centro, Rio de Janeiro – RJ.

Com entrada gratuita, a Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade recebe, até o próximo dia 15 de agosto, a exposição Arte in Foco, do artista plástico baiano Elizeu Matias, conhecido pela aplicação de cores e emoções multifacetadas.

A mostra é formada por 23 telas que retratam figuras humanas em seu cotidiano, além de personagens famosos. São pinturas surrealistas, regionalistas, paisagens urbanas e abstratas.

Visite! A exposição está aberta até o dia 15 de agosto, todos os dias, das 8h às 20 horas, na Galeria de Arte do TBV. A entrada é franca. Endereço: Quadra 915, lotes 75/76 – Asa Sul. Brasília/DF. Informações: (61) 3114-1070.

Comemorando os seus 75 anos neste dia 9 de agosto, o Museu da Inconfidência, em Ouro Preto/MG, abre as portas ao público para celebrar este marco importante no cenário mineiro.

Considerado um dos museus históricos mais importantes e visitados do Brasil, o Museu da Inconfidência possui o maior acervo sobre a Inconfidência Mineira, também conhecida como Conjuração Mineira, luta separatista contra o domínio português, reprimida pela Coroa portuguesa em 1789. São cerca de 4 mil itens que reúnem importantes peças que contam essa história.

Dentro da programação festiva, o Museu convida o público para conhecer a  tela “Leitura da Sentença de Tiradentes”, de autoria de Leopoldino de Faria (1836-1911), pintor oficial da Academia Imperial do Rio de Janeiro, que retrata cena importante da história da Conjuração Mineira.

O quadro que permaneceu isolado do grande público por um tempo e agora poderá ser contemplado pelos visitantes do Museu da Inconfidência, que recebe cerca de 200.000 visitantes anuais.

Então, não perca tempo!

O Museu da Inconfidência fica na Praça Tiradentes, 139, em Ouro Preto (MG), e está aberto ao público das 10h às 18h, de terça a quinta; e das 10h às 21h, às sextas-feiras. Aos sábados está aberto das 10h às 16h e aos domingos das 9h às 14h.

Com entrada franca, 0 Museu de Arte do Rio Grande do Sul convida para a exposição Stockinger 100 anos, que aborda as diferentes fases do artista reconhecido como um dos mais importantes representantes da escultura no Brasil.

A mostra traz a público mais de 100 obras do acervo do MARGS e de coleções públicas e privadas —  entre esculturas, gravuras, documentos e outros itens —, comemorando o centenário de nascimento do artista, aclamado ainda em vida como um dos mais consolidados referenciais da arte produzida no Rio Grande do Sul.

A exposição “Stockinger 100 anos” pode ser visitada até dia 24 de novembro de 2019. O MARGS funciona de terças a domingos, das 10h às 19h, sempre com entrada gratuita. Visitas mediadas podem ser agendadas pelo e-mail educativo@margs.rs.gov.br.

 

De 6 de agosto a 8 de setembro, você pode conferir, no Museu Regional de Caeté, a exposição “Brincos da Rainha”, em comemoração à padroeira da cidade de Caeté/MG, Nossa Senhora do Bom Sucesso e São Caetano.

O público poderá conferir os brincos doados por famílias e artesãos da cidade de Caeté para a imagem da padroeira. Os adornos podem ser definidos como votos em forma de agradecimento a alguma graça alcançada.

A imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso, de origem portuguesa do século XVIII, tem o estilo barroco,  ornamentos em sua policromia e atributos de prata. Os brincos que ornam a padroeira da cidade, considerada Rainha de Caeté, trazem, segundo os fiéis, nobreza e graciosidade para a imagem.

O Museu de Caeté  funciona de terça a domingo, das 12h às 17h.

_____________________
Fonte: Museu Regional de Caeté

O Museu Regional de São João del-Rei deu início ao “Concurso de Desenhos” em busca de novos talentos, dentro da competição que faz parte da 5ª Semana do Folclore.

O objetivo do concurso é promover o folclore nacional e a sua importância na formação social e cultural das pessoas. Ele está
dividido em três categorias: de 6 a 10 anos, de 11 a 14 anos e de 15 a 18 anos. Ao todo, seis desenhos serão escolhidos.

Para participar, é necessário ser morador (a) de São João del-Rei e estar matriculado (a) em alguma das escolas do município. Os interessados devem enviar seus desenhos até o dia 14 de agosto para o e-mail casaraodocomendador@gmail.com

Cada ganhador receberá o certificado de participação e um livro publicado pelo Museu.

As exposições “Tradições do Vale” e “Um olhar para o vale”, que fazem parte do acervo do Museu Casa da Hera, ganham destaque na programação do Festival Vale do Café, que acontece na cidade de Vassouras/RJ até o próximo domingo, dia 4 de agosto.

As mostras retratam por meio de fotografias, eventos e artes as atividades que ocorrem tradicionalmente no Museu. Para complementar a participação no festival, haverá a exposição da coleção de indumentária presente no acervo da unidade museológica.

O Festival Vale do Café oferece ao público concertos, sabores da gastronomia local e a oportunidade de visitar patrimônios históricos da região.

Para visitar as exposições e o acervo do Museu Casa da Hera, programe sua visita de terça a sexta, das 10h às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h. A chácara funciona segunda-feira, das 10h às 17h.

Quem visitar o Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro/RJ, vai poder conferir obras do pintor Candido Portinari produzidas na década de 40, que fazem parte da série abstrata de grandes dimensões “Os quatro elementos”.

As obras ilustram o interior de alguns dos gabinetes do edifício Gustavo Capanema – marco da arquitetura modernista brasileira —e ficarão expostas durante os próximos três anos no MHN.

Neste primeiro momento, serão exibidas duas das quatro telas: “Água” e “Fogo”. As telas “Ar” e “Terra” passarão por um processo de restauro antes de se juntarem às demais, o que deve acontecer no mês de setembro. Será a primeira vez que a série completa será exibida fora do palácio Capanema.

A obra “Fogo” apresenta tons de ocre, marrons passando a vermelhos e azuis intensos. Já “Água” apresenta tons de verde passando por azuis intensos e alguns tons de vermelho. Ambas as telas decoravam o gabinete que pertencera ao escritor Carlos Drummond de Andrade, então chefe de Gabinete do ministro Gustavo Capanema (1900-1985), quando o prédio era a sede do Ministério da Educação e Saúde durante o Estado Novo.

O Museu Histórico Nacional está aberto ao público de terça a sexta, das 10h às 17h30; e aos finais de semana e feriados, das 13h às 17h. A entrada custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Aos domingos, a entrada é gratuita!

Fonte: museus.gov.br

O Museu Imperial, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, recebeu uma doação de peças relacionadas à Princesa Isabel, em comemoração ao 173º aniversário da princesa.

O acervo do museu, que já é riquíssimo apresentando a história do Brasil, agora terá mais três peças.

Entre as pinturas doadas está o retrato da Princesa Isabel feito em Munique, na década de 1850. O item foi doado por André Cahn.

O outro, também retrato da princesa, foi feito em guache sobre marfim, datado da mesma década, e foi uma doação do empório Multimix.

O guache sobre cartão, desenhado pela própria Princesa Isabel, intitulado de “Natureza Morta”, foi doado pela Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha.

Fonte: Museu Imperial

Até o dia 30 de julho, a Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade apresenta a exposição “Guardiães da Natureza”, da renomada artista plástica Angélica Bittencourt.

A mostra reúne obras que reverenciam o amor e o respeito pela natureza e tem o objetivo principal de despertar e sensibilizar o público sobre a importância da conservação do meio ambiente.

Por meio de pinturas, esculturas e instalações, a exposição permite ao público vivenciar o mundo natural de maneira artística e a formação de uma nova geração de guardiões da natureza.

Em seu estilo único de Impressionismo Contemporâneo, a artista evoca imagens em que habilmente aplica sombras de complexidade impressionante, combinando-as por toda a tela e convocando nuances de todo o espectro. Embora utilize da pintura acrílica, sua técnica confere às obras a qualidade luminosa das telas a óleo. As folhas brilham e dançam na luz macia, suaves raios de sol interagem contra o maciço escuro de um tronco de árvore, acalmando a vista e proporcionando um descanso. Sua arte e técnica são conhecidas internacionalmente em toda a Europa, Ásia e América. Prestigie!

SERVIÇO:
Exposição “Guardiães da Natureza”
Local: Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade (TBV)
Visitação: de 17 a 30 de julho, todos os dias, das 8h às 20 horas
Endereço: Quadra 915, Lotes 75/76 – Brasília/DF
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre
Informações: (61) 3114-1070

O Museu da Inconfidência completa 75 anos no dia 11 de agosto. Localizado na cidade mineira de Ouro Preto, é o principal ponto turístico e cultural da cidade. Guarda e resgata a memória da luta de um Brasil independente. É uma instituição afinada com o seu tempo, pois preserva o passado pensando no futuro.

Quem o visita pode acompanhar uma exposição permanente, que recebeu um toque de modernidade no ano de 2005. O projeto ganhou uma linguagem avançada promovendo maior interação com o expectador permitindo uma nova leitura com a vida social, política e histórica da cidade. São objetos que mostram a infraestrutura de Ouro Preto, os meios de transporte, a mineração e a evidência da igreja.

E para celebrar essa data tão importante, uma programação especial está sendo preparada para receber o público. Veja abaixo algumas atrações:

9 de agosto, sexta-feira
10h: interior do Museu da Inconfidência

Inauguração da nova instalação da tela leitura da sentença de Tiradentes, de Leopoldo de Faria (1836 – 1911), do século XIX.

Apresentação da Orquestra da Escola de Música Padre Simões

Oficina de Bordados Antigos “Descobrindo as Volutas Barrocas”, da Associação das Senhoras de Ouro Preto – Movimento Renovador de Mariana.


10 de agosto, sábado
14h – Praça Tiradentes

Apresentações musicais


De 9 a 11 de agosto
18h – Auditório Anexo I

Cinema com pipoca; mostra de filmes sobre Ouro Preto e a Inconfidência

  • Programa especial com o Museu da Inconfidência

E você está mais do que convidado e convidada a assistir ao programa especial que o Conhecendo Museus fez em sua visita ao Museu da Inconfidência.

Quem o visita pode acompanhar uma exposição permanente, que recebeu um toque de modernidade no ano de 2005. O projeto ganhou uma linguagem avançada promovendo maior interação com o expectador permitindo uma nova leitura com a vida social, política e histórica da cidade. São objetos que mostram a infraestrutura de Ouro Preto, os meios de transporte, a mineração e a evidência da igreja.

Close