Recordar é viver! Um dos maiores nomes da música popular brasileira e estrela internacional, Clara Nunes está eternizada em um memorial que leva o seu nome, localizado na cidade de Caetanópolis, interior de Minas Gerais. Inaugurado em 11 de agosto de 2012, o local é um oásis para os fãs de Clara, que deixou um legado cultural para a nossa boa música.

O acervo é testemunho fundamental da trajetória dessa importante cantora. São mais de 6 mil itens catalogados e mais algumas centenas a serem enumeradas. Todos os itens são bem preservados primando pela qualidade e respeito com a cantora e com seus admiradores. A maioria das peças expostas foram doadas pelo marido de Clara, o compositor Paulo César Pinheiro, e por fãs.

A visita ao universo de Clara Nunes começa pela Fé, traço marcante em sua vida e que ela fez questão de tornar público através de sua obra. Seu trânsito por diferentes universos religiosos, com seriedade e convicção, foi fundamental para que ela entendesse o seu canto como uma missão.

As guias que usava estão penduradas no teto, o chão é forrado de conchinhas trazidas da praia e representam a presença do mar na obra da cantora e o seu significado no universo das religiões afro-brasileiras, o oratório com os santos de devoção, os Pretos Velhos, a Pomba do Espírito Santo. Filha de Ogum e Yansã, Clara nunca negou sua fé.

A mostra também conduz o visitante a um passeio pelos principais momentos marcantes da carreira de Clara, no início dos anos 1980, com a gravação do LP Brasil Mestiço e o show “Clara Mestiça”. As roupas usadas no clip da música e a famosa tornozeleira estão expostas no local e nos remetem a marcantes e inesquecíveis momentos.

Na parede, um painel cronológico batizado de Vida e Obra apresenta as principais etapas da trajetória artística que transformou Clara Nunes em cantora das raízes da Cultura Popular Brasileira. Ela ganhou prêmios importantes, como o Roquete Pinto, o mais cobiçado da época, foi acompanhada pelo Conjunto Nosso Samba e trabalhou com grandes produtores e cenógrafos.

Ainda fazem parte do acervo telas, objetos de decoração, roupas, fantasias, colares, pulseiras, adereços que se tornaram símbolo do figurino de Clara Nunes e ajudaram a construir uma mensagem visual única e impactante. O passaporte é testemunha de um tempo passado que continua presente. No acervo há registros por meio de fotos, cartazes, recortes de jornais, cartões postais, roupas e chinelos da passagem da cantora pelo Japão.

O mural de fotos da cantora e amigos em momentos de descontração é um destaque à parte. O memorial também presenteia o público com um documentário feito exclusivamente para ser exibido e levar os fãs e admirados ao túnel do tempo.

O memorial atua em diferentes frentes, como atendimento a pesquisas acadêmicas e artísticas, apoio a projetos educacionais e parcerias na realização de festivais. Venha matar a saudade dessa importante cantora e ícone da nossa música visitante o Memorial Clara Nunes.

Close