Para manter toda a sua beleza artística e cultural, o Palácio-Museu precisa constantemente de atenção de técnicos especializados para manter seu trabalho e “vida útil”.
Para manter toda a sua beleza artística e cultural, o Palácio-Museu precisa constantemente de atenção de técnicos especializados para manter seu trabalho e “vida útil”.

O Palácio-Museu é uma linda edificação que conta a história política e cultural do monumento e da República de Sergipe. Com seu estilo eclético, de influência neoclássica, o Palácio teve originalmente todas as suas paredes construídas em pedra e cal (da Cotinguiba) e com vigamento de madeira de lei e piso de largas tábuas de Jequitibá e outras madeiras, no pavimento superior. No início do século XX, o Palácio sofreu uma grande reforma, sob as referências do ecletismo europeu, que alterou significativamente sua fachada e seu interior.

Como todo edifício de caráter monumental, o Palácio Olímpio Campos recebeu platibanda em toda a sua extensão e na fachada principal, três frontões e decoração externa com estátuas. Internamente, destacavam-se o trabalho de relevo em estuque com pintura decorativa nos salões principais e a escadaria principal, revestida em mármore, com gradil em ferro e bronze, e decorada com esculturas que representam a figura mitológica do Deus Netuno. Após essa grande reforma, o casarão já passou por pequenas adequações internas, sobretudo no pavimento térreo.

 

Close