O MIS Experience, em parceria com a TV Cultura , convida o público para conhecer a exposição Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio. Uma experiência imersiva, que possibilita ao visitante  conhecer a vida e o legado de Da Vinci por meio de uma exclusiva galeria com projeções, capaz de promover uma experiência interativa inédita no país. A mostra fica em cartaz até março de 2020.

A mostra, considerada a investigação mais completa e detalhada sobre o trabalho de Leonardo da Vinci, apresenta 18 áreas temáticas que conta a trajetória do grande gênio renascentista e traz réplicas de máquinas desenhadas pelo artista italiano. Os visitantes terão uma experiência multissensorial com animações gráficas em alta definição, combinadas com um conteúdo multimídia e narrativa em áudio, o que permitirá ao público uma vivência divertida, educativa e esclarecedora a pessoas de todas as idades e interesses, sejam elas amantes de arte e da história. Os visitantes também terão a oportunidade de conhecer, pela primeira vez, a mente do homem que lançou as bases para algumas das invenções mais notáveis da sociedade moderna, como o helicóptero, o automóvel, o submarino, o paraquedas e a bicicleta.

Criada em parceria com o Museo Leonardo da Vinci, em Roma, e contando com a colaboração de diversos especialistas e historiadores da Itália e da França, a exposição é criada pela Grande Exhibitions, empresa sediada em Melbourne, na Austrália, com escritórios no Reino Unido e nos EUA.

Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio traz ainda os Segredos de Mona Lisa fica em cartaz no Mis Experience, em São Paulo/SP (Rua Vladimir Herzog, 75), até março de 2020 e pode ser visitada de terça a domingo.

130 anos de programacao da republicaEm comemoração ao 59º aniversário do Museu da República (comemorado no dia 11 de novembro), o público poderá conferir uma programação diversificada composta por inaugurações de exposições, saraus musicais, espetáculos teatrais e circenses, apresentação do coral do Museu da República, lançamentos de livros, a cerimônia de formatura da Rede Nami e a realização do Seminário “130 Anos da Proclamação da República: desafios e perspectivas”.

O seminário dos “130 Anos da Proclamação da República” é resultado de um trabalho colaborativo e interinstitucional. Dessa atividade, participaram a Casa Histórica de Deodoro, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e o Clube Militar, com o impulso inicial, mobilizador e curatorial da Igreja Positivista do Brasil e do Museu Casa de Benjamin Constant/Instituto Brasileiro de Museus.

Compõem o seminário temas como “A República e seus símbolos”, “Circuitos Históricos da República”, “130 Anos: Encontros e desencontros com a democracia”, “Seresta do museu, patrimônio da República”, “Panorama da Educação na República”, “O Império visto da República”, “Zombando do Império: republicanismo, abolicionismo e humor político nas páginas da Revista Illustrada (década de 1880)” e “130 Anos da criação da República e dos símbolos nacionais”, apresentados por pesquisadores e professores de museus e universidades.

O Museu da República está aberto de terça a sexta-feira, das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h.

O Passaporte Cultural Caminhos do Brasil-Memória vai integrar 11 atrações do Centro histórico do Rio de Janeiro.

Para conhecer alguns dos museus e centros culturais mais interessantes do Centro Histórico do Rio de Janeiro, o carioca e o visitante contam com um motivo a mais: a gratuidade.

Para ter gratuidade no Palácio Tiradentes, Paço Imperial, Museu Naval, Museu da Justiça, Casa França-Brasil, Museu da Imagem e do Som, Museu Histórico Nacional, Igreja da Santa Cruz dos Militares, Centro Cultural Banco do Brasil, Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica e Centro Cultural dos Correios, e obter descontos em outros estabelecimentos é necessário retirar o Passaporte Cultural no saguão da entrada principal da Alerj ou nos museus e centros culturais do circuito.

Com o Passaporte Cultural “Caminhos do Brasil-Memória”, o visitante garante entradas gratuitas nas instituições participantes e descontos em vários estabelecimentos.

O Museu de Arte Sacra da UFBA convida o público para a exposição  “Ocaso – Aleijadinho, Arte e Fé”, do artista plástico Antonio Carvalho de Novaes.

A exposição apresenta telas inspiradas nas obras de Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, especialmente os 12 profetas esculpidos por ele em pedra-sabão e alguns personagens dos Passos da Paixão de Cristo, também de sua autoria.

O artista plástico Antonio Carvalho de Novaes reside em Feira de Santana e em 2017 viajou até a cidade de Congonhas/MG, onde fotografou as obras de Aleijadinho que serviram de base para elaboração das telas, aliando a técnica do pontilhismo ao óleo sobre tela.

Com a técnica utilizada, as obras adquiriram um realismo impressionante que se assemelham a uma fotografia.

A mostra fica aberta a visitação até 29 de novembro. O horário de visitação é das 10h às 17:30h.

O Museu de Arte Sacra da UFBA está localizado na R. do Sodré, 28 – Dois de Julho, Salvador/BA.

Em cartaz até o dia 17 de novembro no Museu de Arte Contemporânea do Ceará, a exposição “Linha de Costa” reúne fotografias, instalação de objetos, desenho, pintura e palavra em obras que discutem o avanço das marés em localidades da orla cearense e sua consequente destruição.

Após um ano de visitas às praias de Iparana, Pacheco, Icaraí e Taíba – no litoral oeste – e as praias de Balbino, Caponga, Presídio e Iguape – no litoral leste -, sob a curadoria de Bitu Cassundé, os artistas tecem narrativas que misturam dados científicos, memórias de anônimos, autobiografia, apropriação e fabulação.

Expandindo o espaço da galeria, a obra também se desdobra em uma galeria virtual em que os espectadores poderão fazer upload de fotografias, desenhos, pinturas e imagens diversas que componham suas memórias e experiências relacionadas às praias dialogadas na pesquisa dos artistas.

Serviço:
Abertura da exposição “Linha de Costa”
MAC – Museu de Arte Contemporânea do Ceará
José Avelino, 10 – Centro, Fortaleza/CE
Em cartaz até dia 17 de novembro de 2019

A mostra ‘OPA! Mostra de Curtas’ é destaque no Museu Amazônico, da Universidade Federal do Amazonas. Uma programação especial foi preparada para o dia 5 de novembro, data que se comemora o Dia do Cinema.

O público poderá conferir curtas-metragens que foram produzidos durante a ‘OPA–Oficina de Produção Audiovisual’.

Serão exibidos 10 filmes, fotos de bastidores, making offs e peças dos figurinos utilizados nas produções. A mostra é gratuita, com a presença dos diretores, atores e equipe técnica dos filmes.

A aberta acontece no dia 5 de novembro, às 19h, na área externa do museu, na Rua Ramos Ferreira, 1036 – Centro.

Para celebrar 36 anos de carreira, o artista Sebastião de Paula apresenta o seu trabalho com a exposição individual em xilogravura “Memórias que não escrevi”, no Museu da Cultura Cearense, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

A mostra apresenta 22 obras impressas sobre papel, todas com a dimensão 60 x 80cm, e diversas intervenções com stickers (adesivos). E está em cartaz até 3 de novembro.

O que se destaca em sua proposta é a diversidade, contudo, há uma forte relação de parte das obras com memória, principalmente, nas gravuras que fazem alusões a brinquedos populares.

A exposição contará ainda com apresentação do Grupo de violão Guitar Trio Toada, do Instituto Federal do Ceará (IFCE), sob a regência do professor Dr. Linconl.

Serviço:
Exposição “Memórias que não escrevi”, de Sebastião de Paula
Visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30), e sábados e domingos, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30)
O Museu da Cultura Cearense está localizado na R. Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema, Fortaleza – CE.

Para comemorar os 130 anos de nascimento do pintor, escultor, gravurista e desenhista lituano naturalizado brasileiro Lasar Segall (1889-1957), o museu que leva o seu nome preparou uma exposição especial trazendo a relação do artista com a sua terra natal. A mostra poderá ser visitada até 3 de fevereiro de 2020.

A mostra Vilnius e eu apresenta 28 obras de Segall que retratam a cidade na Lituânia ou expressam memórias do artista sobre ela, além de 21 fotografias cedidas pelo Vilna Gaon State Jewish Museum (Museu Judaico de Vilnius), que se somam a uma seleção de fotografias e documentos pertencentes ao acervo do próprio Museu Lasar Segall.

Gravuras, desenhos e pinturas como Vilna e eu (1910), Mendigos (1914) e Meu avô (1916), que integram a exposição, fixaram a visão de Segall sobre aquele cenário histórico, geográfico e familiar. As fotografias da época em que Lasar Segall viveu em Vilnius cedidas à exposição pelo Vilna Gaon State Jewish Museum ajudam a recompor o berço daquele que, anos mais tarde, viria a ser um dos principais artistas modernistas brasileiros.

Entre os documentos do Arquivo Lasar Segall exibidos, estão carteiras de identidade, passaportes e dois documentos que encerram uma dúvida histórica: uma cópia do registro de nascimento de Lasar Segall e bilhete que atesta o nascimento do artista, ambos datados de 1889. Até bem pouco tempo, acreditava-se que o artista teria nascido em 1891 – informação que o próprio Segall costumava divulgar como verdadeira.

Essa é a primeira exposição brasileira realizada em colaboração com uma instituição sediada na cidade de nascimento de Lasar Segall. Ainda em 2019, também em homenagem aos 130 anos de Segall, o Museu Judaico de Vilnius sediará a exposição Um modernista brasileiro de Vilnius: o retorno de Lasar Segall, que apresentará na Lituânia 57 obras pertencentes ao acervo do Museu Lasar Segall.

Fonte: museu.gov.br

O Memorial Minas Gerais Vale — que traz a alma e as tradições mineiras — apresenta ao público duas exposições, uma delas fica em cartaz até o final deste ano e a outra até fevereiro de 2020.

Com curadoria de Júlio Martins, a exposição O Suor da Testa Mora Dentro dos Marimbondos apresenta trabalhos do artista barranqueiro curimatá – Davi de Jesus do Nascimento. Gerado às margens do Rio São Francisco – curso d’água de sua pesquisa -, Davi impregna sua produção artística da paisagem ribeirinha, reconstruindo elementos cotidianos, míticos e sagrados das águas sanfranciscanas, cuja “ancestralidade densa” é reconhecida no próprio rio, vinculado intimamente à sua memória familiar ribanceira, “pôr de través o galgar trêmulo do adoecimento dos corpos de rio”.

Esta exposição integra o Edital de Novos Artistas Mineiros, do Memorial Minas Gerais Vale, e segue em cartaz até 8 de dezembro.

A outra exposição é “Urbanus” e revela o ser humano, pertencente à cidade, e sua relação com o espaço urbano.

Os fotógrafos Gustavo Dragunskis e Natália Lima desenvolvem contato direto e discreto com percepções cotidianas que relatam experiências urbanas em diversas cidades do mundo.

O olhar é silencioso e explora realidades atuais que são similares independentemente de cidades, culturas e continentes. Somos diferentes, mas cruzamos realidades semelhantes e tocantes moldadas pelo urbano.

A mostra fica em cartaz até fevereiro de 2020.

O Memorial Minas Vale está localizado na Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte/MG.

Na exposição “Por trás do exposto”, o Museu do Diamante apresenta as práticas que integram o dia a dia das instituições museológicas, mas que não são vistas normalmente pelo visitante: conservação preventiva do acervo, restaurações, organização das reservas técnicas, entre outros.

As imagens que compõem a mostra retratam a vivência profissional da equipe do Centro de Conservação e Restauração (CECOR) da Escola de Belas Artes da UFMG junto ao Museu do Diamante, que aconteceu em dezembro de 2018.

A visita é gratuita!

Local: Deck do Museu do Diamante – Rua Direita, 14 – centro – Diamantina/MG.
Abertura: 23/10 às 19h
Visitação: 23/10 a 10/11
Horário: Terça a sábado – 10h às 17h /Domingo – 09h às 13h

O Museu Oscar Niemeyer vai oferecer valor de meia entrada (R$ 10) para visitantes que apresentarem cartão-transporte, toda terça e quinta, até o dia 20 de dezembro. Além disso, o museu já possui entrada gratuita às quartas-feiras.

As ações de meia-entrada no MON e de tarifa diferenciada na Linha Turismo fazem parte de um projeto municipal chamado “Primavera”.

Atualmente, o MON está com 10 exposições em cartaz, entre elas: “O mundo mágico dos Ningyos”, uma coleção de bonecos japoneses que fazem parte do acervo de arte asiática formado por mais de três mil peças e doado recentemente pelo embaixador Fausto Godoy ao MON. A mostra poderá ser vista a partir do dia 20 de setembro, na Sala 10.

Quem for ao museu também pode conferir de perto uma escultura da artista francesa Louise Bourgeois chamada “Spider”, que permanecerá em exposição no hall do MON, entre as salas 1 e 4, até o dia 17 de novembro.

Outro destaque é para a mostra “Declaração de Princípios”, que reúne obras recentes e inéditas do artista paranaense Geraldo Leão. A exposição poderá ser vista até 10 de novembro.

Museu Oscar Niemeyer (MON)
Rua Marechal Hermes, 999
Curitiba – Paraná
museuoscarniemeyer.org.br

 

 

O Museu da Chácara do Céu convida o público para conferir a exposição “Mundo”, especialmente criada para o público infantojuvenil.

Foram criados um livro de pano manuseável e  uma “passagem secreta” para uma área da exposição. O Rio de Janeiro de Castro Maya é mostrado por meio de fotografias e os visitantes poderão deixar sua mensagem escrita ou visual como parte da exposição. Pela primeira vez, o antigo baú de viagem de Castro Maya será exibido. Nele, há passaportes e guias de viagem.

Até o dia 16 de março de 2020,

Também fazem parte desta exposição, pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, cerâmica, louça do Porto, livros e objetos pessoais de Raymundo de Castro Maya compõem um panorama abrangente a serviço da reflexão de temas como: o processo de conhecimento do mundo habitado, a exploração e/ou conservação dos elementos da natureza, os efeitos do tempo sobre o mundo ou que mundo teremos no futuro.

A exposição “Mundo” vai até o dia 16 de março de 2020. O Museu Chácara do Céu está localizado na R. Murtinho Nobre, 93 – Santa Teresa, Rio de Janeiro/RJ.

Close